quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Torta de uva

Este marcador está muito sem sabor. Atendendo à pedidos estou postando essa delíiiicia, de brigadeiro e uva que eu aprendi fazer com a Marih. Muriel eu sei que estou atrasadéeeeerrima com essa receita mas finalmente, ai vai....rsrsr.

Você vai precisar de:
  • Bolacha Champanhe (ou champagne como o original da palavra em francês)
  • 2 copos de leite
  • 2 latas de leite condensado
  • 2 gemas
  • 1 colher (sopa) de margarina
  • 250 - 300 gr de chocolate ao leite
  • 2 latas de creme de leite
  • 600 gr de uva itália

Modo de Preparo:
Misture o leite condensado, as gemas, e a margarina, leve ao fogo mexendo sempre sem parar, até que fique em ponto de brigadeiro mole. Unte um pirex com margarina, coloque uma camada de bolacha umidecida com leite, depois coloque o brigadeiro branco.
A seguir derreta o chocolate ao leite em banho-maria, acrescente o creme de leite, e bata com uma colher até ficar cremoso. Coloque por cima do brigadeiro branco e por fim as uvas.

Dica: Parta as uvas uma a uma ao meio e retire a semente. E vc pode colocar ainda raspas de chocolate por cima.

 Olha só a Marih toda exibida com sua Torta pronta.

Huuum saudades de você Marih!!!!

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

A cultura está se afogando em Goiás

Todo ano nessa época é a mesma história, por causa das chuvas rios transbordam, pontes são levadas, em cidades serranas ocontecem deslizamentos de terra, muitas muitas pessoas morrem soterradas. É sempre assim. Acredito que há muito a natureza vem provando que o mal que a aflige, é a ação destruidora do Homem.
Em tempos onde só se fala em Rio de Janeiro e a catástrofe climática que matou centenas, aqui bem perto de Goiânia também vem acontecendo um desastre, guardada suas devidas proporções claro, onde não houve mortes.
Na cidade de Goiás Velho o Rio Vermelho mais uma vez transbordou e inundou a cidade. Desta vez casa de Cora Coralina não foi atinginda, diferente de outra enchente ocorrida em 2001, onde a ponte foi levada,  e a casa foi inundada. A cidade foi tombada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO,  porém o que vemos é um certo descaso do governo. Em uma tentativa de provar que esse  tempo de governo da Dilma será diferente a Ministra da Cultura Ana de Hollanda visitou Goiás e liberou verba de R$ 500 mil para obras emergenciais e que será discutido ainda a liberação de mais dinheiro para obras a médio e longo prazo.Agora caberá às autoridades competentes fazer bom uso do repasse e a nós cidadão acompanhar e cobrar.
Fato é que a estátua de Cora Coralina na janela ao invés de contemplar a calmaria do Rio quase está tendo que tapar o nariz para não se afogar nas suas águas. Toda ano é a mesma coisa.





Estátua de Cora na Janela e o Rio Vermelho na última enchente/jan de 11.


Fontes: Imagens google.
Correio Braziliense(http://www.correiobraziliense.com.br/) e Goiás Velho.Net (http://www.goiasvelho.net/)

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Nunca desista, se esforce sempre, desdobre-se. Para as situações mais dificéis,  as vezes nos basta só um pouco de elasticidade para superá-las    

By Tallita
Alice superando seu desafio particular.
Chupar o dedinho do pé.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Sobre humanos e pensadores

Teve inicio ontem o BBB 11. Onde os participantes ficam confinados e sujeitos ás dificuldades da convivência em comum, à análise de pessoas comuns e sem falar na total falta de privacidade. Mas para mim muito mais que ver pessoas bonitas o BBB veio também para analisarmos o comportamento humano, e o quanto somos passiveis de erro, além de sermos muito subjetivos para fazermos a política da boa vizinhança digamos assim, e conviver bem com todo mundo. Aquele que se mostra como exatamente é, não se dá bem com os outros.
Acaba que pelo menos boa parte do programa  todos sustentam uma máscara para ganhar aliados, só mais para o final, quando o estresse dos dias confinados e da convivência em grupo esta em alta é que conseguimos detectar os fragmentos de uma personalidade sufocada. Afinal só corpos sarados não fazem ninguém interessante por muito tempo. É preciso mais.
O que eu ganho vendo BBB?? Prêmio nenhum com certeza, mas para mim que sou fã do Pedro Bial, e muito mais que dele sou fã de suas cronicas, tenho o prazer de me deleitar com elas. A Análise de comportamento e personalidade que ele faz, dando um ar de cultura e inserindo á textos de grandes pensadores, dá toda a diferença ao programa.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Tem coisas que só acontecem comigo. A gente volta e meia diz isso. Mas eu sempre acho que é verdade. A minha fila sempre é a mais demorada rsrsrs... Ontem estive matando a saudade e o tempo longe com uma amiga..horas conversandooo.
Temos muito em comum, também depois de mais de 15 anos de amizade.... Tem coisas que disputamos como por exemplo, quem caiu mais vezes em escadas. E olha que o páreo é duro e os roxos doídos. Mas a nossa última foi, no caso dela uma sandália que arrebentou em plena T-9 ( uma avenida movimentadíssima de Goiânia),rsrsrs
 Fazer o que né?!! Maaas para de falar dos outros e fala de você mesma Tallita...aiaiai a minha última??!!
Vamos lá. Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar né?! Será?!
O que aconteceu foi que na última quarta- feira eu meu esposo e mais um casal de amigos fomos ao cinema, então lá fui eu na minha calça saruel (adoro) e meu salto básico, ao chegar no shopping já senti uma diferença no meu sapato, estava estranho, aquela sensação de estar pisando torto, assim que sentei na poltrona do cinema e as luzes se apagaram eis que POF!!!! O vini ( meu esposo) Pensou que eu havia caído da cadeira...aaaiiii pensei, (não sei o que seria pior), mas não amor, foi meu salto que quebrou!!!! Segundo ele, "ah agora assiste o filme depois agente vê o que faz".
Passei a primeira metade do filme procurando com os pés (discretamente claro) o salto e a outra metade do filme pensando como eu ia embora. O cinema e o shopping lotado, pés descalços??? de jeito nenhum, totalmente fora de cogitação.O filme?? sei lá o que que deu.
Então quando o filme acabou na mesma pose que eu cheguei, peguei meu salto guardei na bolsa, me levantei e andei normalmente, um pé com salto e outro sem. Na esperança que ninguém notasse rsrsr
A experiência de andar assim adquiri em outra ocasião quando esse mesmo salto quebrou em uma exposição de noivas que eu fui, exatamente aos poucos minutos que havia iniciado o desfile. O jeito foi guardar o salto e sair andando normalmente. Então aprendi e lógico ri demais depois.

"Encare a vida com bom humor, até das situações mais difíceis podemos dar uma boa risada"



sábado, 8 de janeiro de 2011

"Se fazemos diferença, que seja com amor.
 É ele, sempre ele, que faz a diferença mais linda!"



(Ana Jácomo)

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Refletindo

Todo Ano Novo devemos fazer um balanço do ano que se passou,a avaliar o que foi bom e o que devemos mudar, desejar e principalmente conquistar no próximo ano.
Eu aprendi que tudo o que se passou bom ou ruim me trouxe sabedoria.
Meu balanço?!!
Meu ano de 2010 foi muito bom, com seus altos e baixos, mas bom muito bom.
Aprendi que não importa o que dizem da minha vida, desperdício de carreira ou não, eu estou feliz assim.
Aprendi que não preciso me justificar, não preciso provar nada a ningúem. E os motivos somente são verdadeiramente justificáveis a mim mesma, ninguém entende.
Não lamento a carreira promissora que eu larguei, nem o dinheiro que deixei de ganhar. Eu conquisto isso depois. Mas lamentaria com certeza se perdesse o tempo que hoje eu dedico a meus filhos e à minha família. Esses momentos não voltam.
Aprendi que ser bem sucedido não é ter dinheiro, um bom emprego e coisas do género. Uma pessoa é bem sucedida em qualquer coisa que faça bem e com amor, mesmo que o retorno não seja financeiro.
Aprendi que quem grita aos quatro cantos que é feliz completa e plenamente, é auto afirmação, falta- lhe algo. Felicidade de verdade não é cantada demais e sim vivida de verdade.
Estar como estou sendo mãe em tempo integral, não significa que não tenha planos.
A diferença é que esse tempo me fez mudar e construir conceitos. E que como diria Martha Medeiros:

"troquei sonhos por objetivos eles são mais compactos, ocupam menos espaço e dão mais certo".